Pós-férias

By  |  0 Comments

31 de Agosto de 2014. Domingo. Véspera de regresso ao trabalho para tantos e tantos portugueses, depois do gozo das férias.

A transição não é fácil, mas não tem que ser mesmo uma dor de cabeça.

O “Observador” encarou o problema e identificou várias soluções possíveis para esta “depressão” ou “stress pós-férias”.

Aqui ficam as dicas:

– Faça refeições de verão. Se houve algum prato que experimentou durante as férias de que ficou fã, tente confeccioná-lo em casa para recordar o sabor das férias. Em Setembro, o tempo ainda está quente, portanto pode cozinhar saladas e pratos frescos que lhe lembrem a alimentação de verão.

– Partilhe histórias das férias. Com os amigos, com a família ou até com os colegas de trabalho, partilhe momentos bons e divertidos que lhe aconteceram no período de descanso, para ganhar motivação para enfrentar a rotina laboral. Guardar boas memórias e falar delas vai dar-lhe energia para querer ingressar num ano de trabalho em grande. Porque, depois dos dias de labuta, há mais férias e mais momentos para viver.

– Reúna amigos e família. As noites de verão ainda convidam a uma bebida numa esplanada ou a um passeio depois de jantar. Mantenha as rotinas que lhe lembram os tempos de descanso o máximo de tempo que conseguir, para que se habitue mais progressivamente ao trabalho que o espera.

– Programe o primeiro dia de trabalho. Lembra-se do entusiasmo que sentia na noite antes do primeiro dia de aulas? É essa energia que deve recuperar. Não é a mesma coisa, é verdade, mas a motivação com que chega ao local de trabalho no regresso é parte importante da energia que o vai guiar pelos próximos dias. Programe detalhadamente os primeiros dias: as reuniões, as horas, os assuntos a tratar e com quem. Assim, sentir-se-á mais útil e com mais vontade de arregaçar as mangas, perante os desafios que o/a esperam.

Mas há ainda um aspeto importante a registar. Ana Maria Rossi, especialista na ISMA-BR (associação brasileira integrante da International Stress Management Association) explica que a depressão pós-férias pode ter origem na insatisfação anterior no trabalho. “Não acontece de forma súbita, é resultado de um sofrimento que já era percebido antes e que se manifesta com mais intensidade após o período de descanso”, caracteriza, referindo que a insatisfação profissional pode estar na falta de possibilidade de promoção ou no ambiente hostil no trabalho. Portanto, o foco do problema pode não estar nas férias mas, sim, no próprio trabalho. Já agora, vale a pena pensar nisto.

José Pedro Gomes

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.