Reino animal.

By  |  0 Comments

Tenho para mim que se há solo virtuoso para alegorias políticas e atropelos à lógica relacional, é o do Arquipélago dos Açores.

É uma série a que já estamos acostumados e cujo elenco é quase sempre composto por políticos e por animais… Irracionais. Não se distraia caro leitor, cautela na análise.

Não se lembra do reparo do excelentíssimo Presidente da República (PR) ao «sorriso das vacas»? Pois é, ao que parece o gabinete do Primeiro-ministro (PM), possui um elemento que releva a obediência do gado em geral e com o PR, partilha um denominador comum: simpatia pelo reino animal. Nada contra! Preferia-os, ainda assim, mais próximos das pessoas.

Sem embargo, enquanto no primeiro caso, Cavaco Silva personifica positivamente o sorriso das vacas do campo; no segundo caso, Eva Cabral, assessora de Passos Coelho, denigre a imagem dos Homens, em particular a sua, cuja racionalidade deveria diferenciá-la do gado, que aparentemente lhe facilita a vida.

Conta quem assistiu, que este fim‑de‑semana, durante uma visita do Primeiro-Ministro à ilha Terceira, a sua assessora, visivelmente enraivecida com a prestação do motorista do autocarro que transportava a comitiva, gritou em tom grosseiro e com um autoritarismo digno do pastoreio, várias ordens ao subserviente homem, provocando “embaraço na comitiva de jornalistas e assessores”, e desabafando que “com gado, corria melhor”.

Ora, Eva Cabral, bípede, racional de 56 anos, auxilia o PM na área Social. Social, repito eu. E eis que somos imediatamente levados ao equívoco quanto aos aspectos da socialização do mamífero, Eva. Constatamos que na verdade escapa-lhe a habilidade na relação com os seus semelhantes, entenda-se, animais racionais, estando um pouco aquém do esperado e denunciando desde logo uma evidência: bicharada sim, Humanos nem todos! Em bom rigor, a assessora reproduz a triste postura daqueles que ocupam cargos de algum relevo, um pedantismo que culmina quase sempre com este tipo de gestos. Estou certo que junto da fauna fazia um brilharete, com os Homens é capaz de ser de uma má criação atroz.

Perante isto, Passos Coelho, que tem apelido de um animal, ganha hierarquicamente vantagem sobre o pobre motorista. Consigo a relação será sempre cordial!

Rúben Fonseca

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.