Último debate do “venha o Diabo e escolha”

By  |  0 Comments

Mais logo, na madrugada de 5ª feira em Portugal, enfrentam-se os candidatos Hillary Clinton e Donald Trump. Será o último round e realiza-se na Universidade de Nevada em Las Vegas. Duas candidaturas caricatas, uma que não diz nada, a outra que diz tudo e a mais do que devia. Há uma coisa que não muda até ao momento, é que “continuamos” a gostar mesmo de candidatos que não dizem nada, cuja proposta é simplesmente que tudo fique igual. Essa é a primeira reflexão. A segunda reflexão é que há receio de candidatos com ideias próprias e disruptivas, porque depois essas mesmas ideias acabam por ser mal percepcionadas, transformam-se em medo e desconfiança. Quando são emitidas por alguém que não tem um discurso bem trabalhado, automaticamente transformam-se numa mensagem de terror e drama. Portanto, a meu ver, Trump está fora da corrida. As últimas sondagens indicam que Hillary parte em vantagem para este debate final e está certamente em melhores condições para ganhar as eleições de dia 8 de Novembro. Infelizmente, para este debate, não esperamos que Hillary (a próxima Presidente dos EUA) dê ideias novas, mas sim fale sobre a manipulação e fraude nas presidenciais e sobre a recente divulgação pelo portal WikiLeaks de milhares de documentos retirados do email do seu diretor de campanha, entre os quais estão discursos remunerados que a candidata fez para o banco de investimento Goldman Sachs, o que veio revelar os laços entre a democrata e as principais figuras de Wall Street. A Hillary vai claramente à frente! Algumas televisões apontam para 47% que dará para uma vitória clara e expressiva, sendo que os outros 53% serão repartidos por Donald Trump e outros candidatos.

Gustavo Brás